Tito 2.11-15 Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens.Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente, enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. Ele se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras. É isso que voçê deve ensinar, exortando-os e repreendendo-os com toda a autoridade. Ninguém o despreze.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Washington busca inspiração em filmes Gospel


Atacante volta de Buenos Aires assistindo à "A virada", de Alex Kendrick

Caio Barbosa
Do GLOBOESPORTE.COM, no Rio de Janeiro

Caio Barbosa/GLOBOESPORTE.COM
Washington se prepara para assistir ao filme durante o vôo para o Rio na volta da Argentina A virada épica conquistada pelo Fluminense sobre o São Paulo, na semana passada, teve um fonte de inspiração, o filme gospel "Desafiando gigantes", de Alex Kendrick, que o atacante Washington fez questão de mostrar para os companheiros horas antes da partida. Agora, para tentar o inédito feito de passar pelo Boca Juniors e chegar à final da Libertadores, o Coração Valente busca inspiração em outro filme, "A virada", do mesmo diretor de "Desafiando gigantes".

terça-feira, 27 de maio de 2008

Voçê é nosso convidado especial !!

Ministério de São Vicente fica na Martins Fontes, 2030

Tarde Com Deus


Neste Próximo Sábado (31/05/08) haverá "chá da tarde" às 15hs, vai ter coral; entrega de brindes, dicas de beleza, culinária e a Palavra de Deus, entrada franca venha e traga uma convidada.
Obs: evento só para as Mulheres.

Dia 30/05/08 vai acontecer a 3ª Vigília Abala Santos

video

Testemunhos do dia 11/05/2008 - Ministério Livre Acesso.

video

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Supremo Tribunal Federal poderá legalizar "casamento" homossexual no Brasil

13 de Maio de 2008 às 16:04:02

Durante anos, a bancada evangélica fez um trabalho excelente barrando a aprovação do nocivo projeto de parceria civil homossexual introduzido pela ex-deputada federal Marta Suplicy, em 1995. Apesar dos esforços de muitos grupos homossexuais radicais e parlamentares esquerdistas, o projeto ideológico de Marta emperrou no Congresso Nacional.

Com todo seu empenho como militante petista e feminista pró-aborto, Marta não conseguiu realizar sua ambição de avançar a agenda gay de seu projeto. Mesmo durante o governo Lula, grande apoiador e incentivador de políticas, programas e leis a favor da sodomia, o projeto de Marta não andou, exclusivamente por causa da oposição, em grande parte, da bancada evangélica.

Reconhecendo sua incapacidade de impor o “casamento” gay através do Congresso Nacional, os militantes da sodomia agora depositam suas esperanças no Supremo Tribunal Federal (STF). Uma ação impetrada pelo governo do Rio de Janeiro no STF pode abrir caminho, através do Judiciário, para a legalização do “casamento” homossexual no Brasil inteiro.

O governo do Rio de Janeiro é proverbialmente incompetente para lidar com o elevado índice de criminalidade e violência em seu próprio quintal. Agora, para compensar sua evidente incompetência em outras áreas, tenta mostrar “serviço” em prol da sodomia a nível nacional.

A história toda começou quando um senador evangélico do Rio resolveu dar uma mãozinha ao então candidato Sérgio Cabral, que já apoiava as causas homossexuais. Mais por amor ao momento eleitoral do que por respeito aos valores morais ou familiares, Cabral atendeu ao pedido de Marcelo Crivella para renunciar a um projeto pró-homossexualismo. Pelo menos durante o tempo eleitoral, Cabral realmente se esqueceu da questão S (sodomia), mas tão logo venceu e se tornou governador sua mente pôde voltar à velha “normalidade”, onde aborto, homossexualismo e até liberação das drogas são causas muito mais importantes do que resolver a epidêmica violência social e corrupção governamental.

Com a ajuda da bancada evangélica, o projeto de Marta estagnou. Com a ajuda de Crivella e vários politiqueiros evangélicos, Cabral ganhou para governador e hoje pretende fazer pelo “casamento” homossexual o que Marta não conseguiu. A ação do governo do Rio implica em ameaça muito maior do que o projeto de Marta. Cabral recorreu a um STF onde os esquerdistas FHC e Lula nomearam ministros que tomarão decisões conforme a inclinação moral do próprio governo que os escolheu.

Em 2006, ao julgar uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin), o ministro Celso de Mello manifestou opinião de que a união homossexual deve ganhar status de entidade familiar e não apenas como “sociedade de fato”. Agora, com a ação do governo do Rio, o STF parece estar disposto a dar à união de dois homens a mesma honra e legalidade que têm um homem e uma mulher casados. Tudo graças a Sérgio Cabral. Tudo graças a Marcelo Crivella e a outros evangélicos aliados de Lula, que sempre (ou quase sempre) fizeram escolhas políticas equivocadas que ergueram ao poder políticos que hoje trazem prejuízo moral e espiritual ao Brasil.

A atitude favorável do STF deixou os militantes gays otimistas. De acordo com o site esquerdista CongressoEmFoco, Toni Reis, presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros), comentou que a decisão do STF poderá eliminar a oposição no Congresso Nacional às questões homossexuais.

“Estamos torcendo para que passe. Nós temos vários casos de jurisprudência nos estados, então não precisaria passar pelo Congresso”, declarou Toni, que recordou o compromisso que o governo Lula fez de criar uma lei anti-“homofobia”.

Por causa da resistência no Congresso, os militantes homossexuais estão apostando tudo no STF, que tem demonstrado menos intransigência ética em questões como aborto, células-tronco embrionárias e homossexualismo. Não se sabe, porém, quando o STF decidirá sobre a legalização do “casamento” homossexual.

Apesar das dificuldades, os militantes homossexuais têm motivos para estar esperançosos, pois no STF o relator do caso do “casamento” homossexual é o Dr. Carlos Ayres Britto, o mesmo ministro que deu voto favorável à realização de pesquisas com células-tronco embrionárias, onde embriões são sacrificados e mortos para supostos benefícios médicos.

Quando a corrupção moral entra na moda, os donos da mídia são os primeiros a entrar na onda. No embarque seguinte vêm os políticos e os legisladores. Há 3.000 anos, já se alertava: “Os ímpios andam altivos por toda parte, quando a corrupção [moral] é exaltada entre os homens”. (Salmo 12:8 NVI) Não é exatamente o que está ocorrendo no Brasil? Lula e Cabral estão na plena onda da sodomia social, política e legal.

Em apoio à ação de Cabral no STF, o Grupo Gay da Bahia, fundado por Luiz Mott, se manifestou:

“Embora a Constituição de 1988 não tenha feito referência expressa à união homoafetiva, estabelece como princípios estruturantes de nossa ordem jurídica os valores da liberdade, igualdade e do pluralismo. Estes princípios impõem reconhecimento da união homoafetiva no seio de nossa jurídica constitucional”.

Enxergando valor e dignidade na sodomia, é possível enxergar qualquer coisa em qualquer lugar, mesmo na Constituição federal ou na própria Bíblia. Com relação aos ministros do STF, seria de esperar que eles pudessem enxergar com bom senso: nem a lei natural, nem a lei divina e nem a Constituição brasileira favorecem a sodomia. No caso da lei divina, a proibição é claríssima. No caso da lei natural, as conseqüências são gravíssimas.

Além disso, legalizar o “casamento” homossexual é agredir e desrespeitar a dignidade e o valor da família natural.

Os ministros do STF conseguirão ver o óbvio, a menos que vejam com os olhos de Cabral ou de Lula.

Em cada embate cultural, onde a sodomia procura se impor como direito humano inalienável e outros perversos travestismos, o Estado tem a oportunidade de assumir a postura de protetor da família natural ou aliado das forças que querem arruiná-la.

A União Soviética e a Alemanha nazista, com seu controle socialista sobre a sociedade e tribunais, promoviam a cultura da morte e sabiam ameaçar as famílias enquanto ao mesmo tempo proclamavam defendê-las! A voz e decisões do Estado laico soviético e nazista (mediante os tribunais ou não) eram tão sagradas como se fossem a própria voz e decisões de Deus.

Os tribunais da União Soviética e da Alemanha nazista atendiam aos interesses de seus governos ideológicos. Hoje, no Brasil o governo Lula não tem receio de mostrar sua preferência e apoio ao aborto, às pesquisas com células-tronco embrionárias e ao homossexualismo. O que os tribunais brasileiros, inclusive o STF, farão?

O Estado e seus tribunais têm autoridade para depreciar o casamento normal com a legalização de formas anormais de casamento? Claro que não. A família natural existe muito antes do Estado e suas leis. Aliás, a família natural existe muito antes do movimento homossexual e seus vícios. Considerando que a sodomia nada tem a ver com normalidade, saúde e família natural, o Estado e seus tribunais têm autoridade para legalizar o chamado “casamento” homossexual?

A doença de controlar indevidamente tudo e todos, promovendo a cultura da morte, legalizando anormalidades e redefinindo o bem como mal e o mal como bem, é uma doença que afeta o Estado em todas as eras. Cabe a um povo sábio e temente a Deus ajudar o Estado brasileiro a se libertar dessa doença.



Fonte: Gospel Minas/ Julio Severo

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Pregação - Livre Acesso do dia 04-05-2008

video
1ª Parte de 5.

video

2ª Parte de 5

video

3ª Parte de 5

video

4ª Parte de 5

video

5ª Parte de 5.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Testemunhos do dia 04/05/2008 - Ministério Livre Acesso.

video

http://s5.histats.com/stats/r.php?227139&100&1&urlr=&agracadedeus.blogspot.com/2008/05/testemunhos-do-dia-04052008-ministrio.html

©2007 '' Por Elke di Barros